A CASA TÍPICA DO SALGUEIRENSE

A diversificação das profissões, a emigração e os novos materiais utilizados, vieram ultimamente modificar o tipicismo da construção dando origem à edificação de casas sem o tipo definido uniforme que caracterizam uma região.

Também o Salgueiro não fugiu à regra!

Nos últimos anos, principalmente como produto da emigração, têm surgido novos bairros com casas desambientadas e denotando ideias trazidas de outras bandas.

Porém, na parte central e mais antiga da povoação, a casa do salgueirense não podia deixar de ter as características da casa beirã.

Feita de granito e xisto, a casa compõem-se de rés-do-chão a primeiro andar. A parte mais habitada é o primeiro andar, geralmente composto de uma sala, quartos, cozinha, corredor e varanda. A sala é grande, com uma ou duas janelas que dão para a rua, com uma ou duas portas que dão para um ou dois quartos interiores e só é utilizada em dias de festa ou quando se recebem visitas de cerimónia. A cozinha é a parte mais frequentada da casa. É ali que a dona de casa trata da alimentação, e é ali que se come, e se passa o serão nas longas noites de Inverno. Ali se combina o serviço a fazer no dia seguinte, e algumas famílias rezam em conjunto, as orações diárias. A varanda, com escadas para o quintal, faz a função de despensa e é complementar da actividade e das ocupações da família, facultando-lhe o sequeiro de produtos agrícolas e a conservação de outros.

Se a família é numerosa, dormem alguns no rés-do-chão, onde também está a arca do milho ou do centeio. Na retaguarda, com vista para o quintal, é a loja geralmente fresca, onde tem lugar o pipo, as dornas e alguns utensílios da lavoura.

A batata é espalhada debaixo das camas ou no forro, onde é metida pelo alçapão pois em parte das casas nota-se a ausência de escadas para esta dependência.

Em redor da casa aglomeram-se os palheiros, a ela subordinados, para completar os acondicionamentos necessários à vida rural.

Ali, a um canto do quintal, está o carro de bois; cheira a feno e ouvem-se as campainhas do gado.

             [Página principal]